NOSSA HISTORIA

 

A HISTORIA DO KITE EM BRASÍLIA

O kitesurf foi inventado em 1985 por dois irmãos franceses: Bruno e Dominique Legaignoux. Mas apenas atingiu alguma popularidade em meados da década de 1990.O nome resulta da junção de duas palavras inglesas: “Kite”, que significa pipa, e “Surf”, do verbo inglês “to surf”, que significa “navegar”
Kitesurf ou kiteboarding é um esporte aquático que utiliza uma pipa (tradução do termo em inglês: kite) e uma prancha. A pessoa, com a pipa presa à cintura através de um “cinturão” chamado trapézio, coloca-se em cima da prancha, comanda o kite com a barra (que é presa a pipa por linhas de aproximadamente 25 metros), fazendo o atleta deslizar sobre a água, ao ser impulsionada pelo vento que atinge pipa. Ao controlá-lo, através da barra, o atleta consegue se deslocar ( orçar ou arribar) escolhendo um trajeto, pegando ondas ou realizando saltos. Este esporte, relativamente recente, encontra-se num momento de grande popularidade e em crescente prática no Brasil, e no mundo, sendo contato inclusive como possível esporte olímpico.
O kitesurf chegou em Brasília entre 1998 e 1999, trazido por alguns atletas da Cidade, após conhecer o esporte no litoral nordestino. Um esporte antes exclusivo das cidades litorâneas, passou a ser praticado no nosso Lago Paranoá. A Capital Federal é um dos poucos lugares no Mundo que permite a prática do kitesurf, em um lugar extra-litorâneo.
Desde então, o kite passou a conquistar cada vez mais adeptos na cidade, sendo que desde o início, o esporte foi praticado no Parque da Península Sul, mais conhecido como Penísula dos Ministros, o único lugar em Brasília que, devido a sua posição geográfica, ao seu espaço, sua estrutura e considerando às condições climáticas da Capital, reúne as condições ideais para a prática segura do esporte.
Como todo esforço esportivo inicial, o Kitesurf no Cerrado carecia de apoio para se fortalecer e crescer, e então, em 2004, os atletas pioneiros se organizaram e criaram a ABRAKITE – Associação Brasiliense de Kitesurf, como alternativa para promover o pretendido crescimento e fortalecimento do esporte.
Com a intenção de dar estrutura e apoiar a prática do kite em Brasília, a ABRAKITE surge para representar o interesse dos atletas e lutar pelo importante reconhecimento do esporte perante a sociedade, a comunidade esportiva, as autoridades e o Governo do Distrito Federal.
Após anos de luta e muito trabalho e  enfrentando diversas situações, sempre com a certeza que o Parque da Penísula Sul é de todos os cidadãos de Brasilia por direito, finalmente em 2017, a ABRAKITE conseguiu sensibilizar a sociedade, as Autoridades e o Governo do Distrito Federal, e com o apoio direto do então Deputado Distrital Júlio Cesar, viu o Governador à época, Rodrigo Rollemberg, sancionar a Lei 5.938 de 28 de julho de 2017, instituindo o perímetro do Parque da Penísula Sul, como o Kitepoint oficial do kitesurf em Brasília e área de prática preferencial do esporte na Cidade.
Em todo esse tempo…os atletas e a  ABRAKITE assumiram seu amor pelo Lago Paranoá, pelo Parque da Penísula Sul e por Brasília, e como não podia deixar de ser, além de colorir o espelho d’água do Lago Paranoá com as nossas Pipas, atrás da emoção que só o esporte radical oferece, e da busca por uma vida mais saudável, cuidamos da nossa segunda casa com muito orgulho e atenção, promovendo a limpeza, campanhas de uso sustentável do Parque por parte dos frequentadores e movimentos de conscientização ecológica dos usuários.
A ABRAKITE está sempre atenta aos direitos dos atletas e, com muito amor, ao cuidado com o Parque da Penísula Sul, o Kitepoint da família kitesurfista do Cerrado.
EDUCAÇÃO TRANSFORMA, CONSCIÊNCIA PERMITE.